VISITA DE ESTUDO do Pré-escolar – Régua/Pinhão de comboio

28 de Junho de 2016

Realizou-se no dia 17 de junho a visita escolhida este ano letivo. A agitação começou logo de manhã, com a chegada dos alunos e a ansiedade de uma viagem tão esperada. Tinha chegado finalmente o dia do passeio, como diziam eufóricos.

Os autocarros seguiram em direção à Régua, onde aconteceu a visita ao Museu do Douro, guiada e adaptada às crianças desta faixa etária, na linguagem utilizada e na forma de apresentação dos espaços e das temáticas. Durante cerca de 20 minutos, ouvimos e aprendemos algo mais sobre a região do Douro, usos e costumes, antes e agora, vimos instrumentos e utensílios utilizados na cultura e tratamento das vinhas e do vinho, engarrafamento e qualidade do mesmo.

A informação foi muita, não terá sido completamente absorvida, mas será com certeza lembrada no futuro. As aprendizagens feitas e as que vierem a ser concretizadas posteriormente, com base no que viram, já que nesta idade as crianças têm mais facilidade em armazenar conhecimentos.

Feita a visita e como a fome já apertava, procurou-se o melhor local para o almoço, porque o local antes escolhido, não reunia as condições favoráveis para a realização do piquenique. O Parque da Régua foi o escolhido, com mesas, espaço relvado, casa de banho e parque infantil, à beira do rio Douro, com uma paisagem estimulante e convidativa ao repasto. O tão desejado almoço começou a ser servido e fez as delícias de crianças e adultos, com elogios ao arroz branco, aos panados estaladiços e à salada que até os que não gostavam, comeram. Estão de parabéns as cozinheiras do nosso Agrupamento que, mais uma vez, mostraram o que valem! E todos se consolaram. A banana foi a fruta escolhida, para dar a força e energia necessárias à aventura que se avizinhava. Não que fossemos andar a pé, mas porque íamos ser passageiros normais, num comboio normal, com viagem marcada da Régua ao Pinhão. Fomos ver passar os comboios e comprar os bilhetes. Sim porque sem esses, não havia viagem e passageiro que se preze, compra o bilhete na bilheteira e nós não fomos exceção! Só mudou a quantidade que cada pessoa normalmente compra. E foram muitos:77 de criança e 15 de adulto. A ansiedade aumentava á medida que o tempo passava e os comboios também. O nosso não vinha! É caso para dizer: “E nós a vê-los passar!”

Foi então que ouvimos uma voz a anunciar a chegada do comboio para o Pinhão e o Sr. da bandeira vermelha avisou-nos que ia parar o nosso comboio, devíamos ficar longe da plataforma e só então quando as portas se abrissem, poderíamos entrar. E assim aconteceu, com grande agitação, ocupamos os lugares vagos e o comboio apitou e iniciou a marcha. Distribuíram-se os bilhetes que o revisor picou. Todos fizeram o seu papel e a viagem foi curta, mas suficiente para nos proporcionar momentos de alegria e boa disposição. A maior parte das crianças nunca tinha experimentado este meio de transporte e gostou. Afinal quem não gosta? É confortável, anda ligeiro, deixa-nos apreciar a paisagem, conversar ou ler e até dormir, se for essa a vontade. Mas não hoje, não com este grupo, pois estiveram bem acordados e atentos. Aproximava-se a estação, o Pinhão estava à vista e o comboio parou! O revisor ajudou-nos a descer e o comboio partiu! Nós ficamos em terra. Os autocarros já nos esperavam para a viagem de regresso. E foi o que aconteceu. Com a barriga a dar horas, porque isto de passear dá fome, seguimos para Lamego, onde tínhamos programado comer. Mas a sorte que tivemos com o tempo, até então, virou-se contra nós e a ventania e chuviscos fez-nos alterar os planos. Ainda era cedo e a solução encontrada, sem consenso, foi regressar a Moimenta da Beira e ir lanchar á nossa escola. Se bem o pensamos, melhor o fizemos. Foi assim que a merenda que tínhamos para comer, não se safou e todos comeram até mais não.

E foi por isso também, uma viagem inesquecível! Este ano foi assim…para o ano, se verá!

 

A Coordenadora do Departamento do Pré-escolar

Deolinda Salgueiro