Visita de Estudo ao Alqueva e Região Envolvente

5 de Abril de 2011

Centro Histórico de Évora
Centro Histórico de Évora

No dia 24 de Março, as turmas do 10º D, 10º E e 10º F, pelas 7.30 da manhã, acompanhadas pelos professores Acílio Baptista, Conceição Pinheiro, Luís Domingues e Maria do Carmo Aires, partiram, cheias de entusiasmo, em direcção à cidade de Évora, tendo como objectivos principais visitar a cidade de Évora, cidade cujo centro histórico foi declarado Património Mundial pela UNESCO em 1986, e a Barragem do Alqueva, a qual origina o maior lago artificial da Europa.

Por volta das 15.00, depois de devidamente almoçados, tivemos a primeira visita guiada ao centro histórico da cidade de Évora. Alunos e professores tiveram a oportunidade de ouvir e “respirar” história ao pé do Templo de Diana, Sé Catedral e Capela dos Ossos.

À noite, depois de termos jantado na cantina da Universidade de Évora foi tempo de confraternizar na tão conhecida Praça do Geraldo.


Pormenor da Barragem de Alqueva
Pormenor da Barragem de Alqueva

No dia 25, durante o pequeno-almoço estava bem patente, na cara dos alunos, a expectativa face à tão falada Barragem do Alqueva. Assim, às 9.00 lá partimos… À medida que os quilómetros iam passando a curiosidade aumentava e a Barragem começava a aparecer.” Isto é realmente enorme”, diziam os alunos com ar de espanto.

Por volta das 10.00 horas chegámos à tão esperada Barragem do Alqueva. À nossa espera já estava o Sr. Eng. José Luís Fialho, o qual nos explicou, sabiamente, todo o Projecto do Alqueva. Foi muito importante conhecer todas as valências desta infra-estrutura nomeadamente: irrigação de terrenos agrícolas, abastecimento de água à população, turismo, produção de energia eléctrica, … Entretanto alguns alunos diziam “nós já falámos disto nas aulas de Geografia”.

Depois do almoço, o qual ocorreu na escola EB 2, 3 de Portel, partimos em direcção à famosa Aldeia da Luz. Os alunos, embora cansados, não deixavam de estar expectantes. Construir uma aldeia, exactamente igual a outra já existente, era algo que parecia complexo. A complexidade e dimensão deste projecto foram devidamente explicadas pela guia turística, a qual nos fez uma visita guiada à Capela e ao Museu da Luz.


Aldeia da Luz
Aldeia da Luz

Por volta das 17.00 horas partimos em direcção a Moimenta da Beira. Tínhamos pela frente mais de quinhentos quilómetros e várias horas de viagem. Por voltas das 23.00 horas chegámos a Moimenta da Beira, cansados (e muito) mas com a certeza de termos contribuído para o alargar de horizontes dos nossos alunos. Ensinar passa também por levar os alunos a locais onde por si só a maioria nunca iria.

A organização: Prof. Acílio Baptista e Prof. Luís Domingues