O Palhaço que não era palhaço

7 de Março de 2017

Veio contar uma história…de palhaço!

Foi no dia 23 de fevereiro que tivemos visitas. O palhaço, que não era palhaço, veio à nossa escola, onde estava todos os dias e por isso conhecia os cantos à casa. A criançada estava num alvoroço tentando perceber o que se passava. Mas não se passava nada a não ser aquele palhaço que, não sendo palhaço, mostrou aos meninos que qualquer um pode ser palhaço; basta ter roupa, pinturas, nariz, laço, sapatos, cabelo, luvas e óculos de palhaço. Fazer umas palhaçadas para fazer rir, mesmo que tenha vontade de chorar.

A vinda deste palhaço, que foi palhaço enquanto as crianças quiseram que ele fosse, deveu-se ao facto de lhes mostrar como nasce a personagem e se transforma, passo a passo, com a colaboração das próprias crianças, para não sentirem medo.

A atividade foi realizada de uma forma interativa e motivadora para as crianças que assistiam, com entusiasmo e carinho, por uma figura que lhes é peculiar, com muitos mistérios e alguns receios e cujo objetivo é divertir.

E foi assim que o palhaço, que não era palhaço, partilhou a sua experiência de ser, às vezes, palhaço e mostrar às crianças que para o ser basta querer. Não há que ter medo de ser o que não é, pois é tudo uma questão de oportunidade, engenho e arte. Mas como para tudo se quer jeito, palhaço que se preze faz o pino, canta e dança para alegrar quem o está a ver e não é palhaço! Assim sendo, as regras para ser um palhaço de verdade são:

1° ter roupa de palhaço;

2° ter nariz de palhaço;

3° ter sapatos de palhaço;

4° fazer rir como o palhaço;

5° ser um autêntico palhaço!

Seguiu-se a aula de música com a professora Andreia, com muita animação e barulho de instrumentos musicais, claro está!

Mais um dia de grandes emoções e atividades conjuntas.

As crianças agradecem, porque foi a pensar nelas que este dia existiu.

A Coordenadora do Departamento da Educação Pré-escolar

Deolinda Salgueiro