Grupo Comenius foi à Estónia

21 de Janeiro de 2011

Professores e alunos do Grupo Comenius na Estónia
Professores e alunos do Grupo Comenius na Estónia

O projecto Comenius cumpriu, no mês passado, mais uma mobilidade num país báltico etnicamente ligado aos finlandeses e até 1994 ocupado pela Rússia – a Estónia.  durante nove dias, os cinco países parceiros – Portugal, Polónia, Itália, Turquia e Estónia – foram guiados pelas belíssimas cidades de Tallin, Narva, Rakvere, Sillamäe…. Foi uma experiência incomum para as duas professoras e seis alunas portuguesas que conheceram um país repleto de plátanos reflectidos em imensos lagos.

Na escola de Kadrina, foi produzido um calendário «a 5 mãos», isto é, cada país marcou os feriados e os dias santos do seu país e as efemérides da sua escola, assim como as festividades que lhes estão associadas, num calendário timeline para ser consultado (ou actualizado) por interessados que dominem a língua inglesa (língua de expressão do Comenius). Por outro lado, cada país do projecto deu a conhecer singularidades da sua cultura e dos seus costumes, através de canções, danças, representações ou apresentações apoiadas por powerpoints. Foi o caso do grupo português que exibiu imagens de individualidades da política, do desporto, da moda, da canção… portuguesas, dinamizou uma aula de português e interagiu com o público da escola (aproximadamente 200 alunos do 1º ciclo ao secundário), realizando um jogo de cultura geral com perguntas sobre os cinco países envolvidos na mobilidade à Estónia.

O projecto Comenius, Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida, proporcionou às alunas que se deslocaram à Estónia uma experiência única ao conviverem com famílias nas suas próprias casas. Assim, os alunos envolvidos num projecto desta natureza tornam-se mais tolerantes e mais altruístas.

Actualmente, preparam-se os panfletos relativos a todas as visitas realizadas na Turquia, na Itália, em Portugal e na Estónia, o filme da última mobilidade e duas canções portuguesas. Uma vez que, na Polónia, está programada uma visita guiada a Auschwitz, campo de extermínio  da Segunda Guerra Mundial, o grupo que vai participar neste encontro, em Janeiro, prepara  uma apresentação em powerpoint sobre Aristides de Sousa Mendes, cônsul de Portugal em Bordéus no ano da invasão da França pela Alemanha nazi, durante a Segunda Guerra Mundial, que salvou dezenas de milhares de pessoas do Holocausto.

O projecto Comenius contribui para a integração entre as pessoas e os países europeus envolvidos nos trabalhos, através da troca de ideias e de experiências – não é este o conceito de globalização?

Aida Cardoso e Graça Mendes